Category "Uncategorized"

Como vidros e espelhos são feitos

Desde os primórdios da história, os seres humanos têm sido fascinados por reflexões de sua própria imagem. Atualmente, os espelhos têm avançado muito atuando desde refletores de piscinas, até o cuidado de criar produtos específicos para limpar vidros e espelhos que embelezam as casas e os condomínios residenciais, comprados em vidraçarias bem conceituadas no mercado. Uma das maiores vidracaria curitiba é a Vidros FV.

 

fv vidros

 

Usos dos espelhos e como são feitos

 

Eles têm sido usados ​​na decoração de interiores, desde o século 17, em superfícies reflexivas em carros e em lobbies de hotéis com design moderno.  Os espelhos também são usados ​​para fins práticos como: examinar a nossa aparência, verificar o que está atrás de nós na estrada, e confecção de instrumentos de pesquisa científica, como microscópios e lasers.

Os espelhos feitos pelo homem já existem desde os tempos antigos. Os primeiros espelhos eram muitas vezes folhas de metal polido e foram utilizados quase que exclusivamente pelas classes dominantes.

A aparência muitas vezes refletia em alguns casos determinados, posição e poder na sociedade. Desse modo, a demanda para os vidros começou a ficar grande, bem como foi à demanda para o aperfeiçoamento das técnicas de criação do espelho.

O processo de revestimento da parte de trás de uma folha de vidro derretido com prata, tornou-se o método mais popular para fazer espelhos em 1600. O vidro utilizado nestes primeiros espelhos ficou muitas vezes deformado, criando uma ondulação na imagem.

Nas vidraçarias modernas e nas metalúrgicas com novas técnicas ficou mais fácil de produzir folhas de vidro que são muito planas e uniformes revestidas na parte de trás, melhorando muito a nitidez da imagem. Ainda assim, a qualidade de um espelho depende do tempo e materiais gastos para fazê-lo.

Os materiais da tecnologia afetam drasticamente a qualidade de um espelho. A luz reflete melhor a partir de superfícies que não são difusoras, que são lisas e opacas, em vez de transparente.

Qualquer falha neste arranjo vai prejudicar a eficácia do espelho. As inovações na forma de construir o espelho foram direcionadas para achatar o vidro usado e aplicação de revestimentos metálicos de espessura uniforme, porque a luz viaja através de diferentes espessuras de vidro sobre diferentes partes de um espelho resultando em uma imagem distorcida.

É devido a estas irregularidades que alguns espelhos fazem a pessoa parecer mais magra e alguns, mais gorda do que o normal. Se o apoio de metal sobre um espelho estiver riscado ou tiver pontos muito finos, o brilho da reflexão também será desigual. Se o revestimento for muito fino, pode ser possível ver através do espelho.

Assim é como os espelhos unidirecionais são feitos. O revestimento anti-opaco é colocado em camadas sobre metálica de suporte e apenas um lado do espelho (o lado que reflete) estará acessível.

 

O vidro, que é o principal componente dos espelhos, é um refletor pobre. No entanto, possui a propriedade de uniformidade, particularmente quando polido. Isto significa que o vidro contém poucos pontos após o polimento e vai formar uma base eficaz para uma camada refletora de metal.

Quando a camada metálica é depositada, a superfície é muito uniforme, sem saliências ou cavidades. O vidro também é considerado um bom material para espelhos porque pode ser moldado em várias formas para espelhos especiais. As folhas de vidro são feitas a partir de sílica, que pode ser extraída da areia.

 

Para conhecer mais sobre a Vidros FV acesse http://VidrosFV.com.br

E para saber mais como os espelhos são feitos, clique aqui

 

 

Vídeo sobre vidros e espelhos

Diferença entre marmores e granitos

Muitas pessoas têm dúvida sobre a diferença entre mármore e granito. Mas e você? Tem alguma duvida? Se sim, confira o artigo de hoje!

Para comprar os melhores marmores e granitos disponiveis no mercado entre em contato com a Gomes Mármores e Granitos, a melhor marmoraria curitiba.

 

gomes marmores granitos curitiba

Diferenças e semelhanças

Existem algumas diferenças e também semelhanças entre o mármore e o granito.

Semelhanças entre o mármore e o granito

Ambos são de pedra, o que os tornam difíceis, pesados, dispendiosos e demorados para instalar. Tanto o granito quanto o mármore são produtos naturais, o que significa que pode haver variações na cor e padrão, e às vezes o que você vê na amostra não é exatamente o que realmente vai ser entregue.

Ambos apresentam uma ampla gama de cores e padrões e, podem ser manchados por alimentos gordurosos. Assim, tanto o mármore quanto o granito exigem que haja uma selagem de vez em quando (parece que anualmente é a regra habitual). Ambos são relativamente resistentes ao calor, e eles não vão queimar (uma panela muito quente colocado em qualquer tipo de pedra poderia quebrá-la, teoricamente).

 

Diferenças entre o mármore e o granito

O granito é uma pedra muito mais difícil, mais forte do que o mármore. Ele resiste muito melhor aos impactos e arranhões. E é resistente a ácidos, como sumo de tomate, de limão ou do vinagre. O mármore é simplesmente o carbonato de cálcio, tal como giz, mas numa forma comprimida e cristalizada. Então ácidos podem arranhar sua superfície permanentemente.

E pode haver mais facilmente rachaduras e riscos. Alguns mármores têm muito poucos padrões de cor (alguns são totalmente brancos puros) e se houver manchas além de estragar, ainda se destacam ainda mais numa superfície toda branca.

O granito normalmente tem um padrão mosqueado complexo que esconde melhor as manchas. Assim, para uso diário o granito seria uma escolha melhor.

 

A bancada de mármore ou laje é uma superfície de trabalho tradicional para confeiteiros, porque a pedra fria mantém a manteiga nas camadas ideias para a fusão da massa. Mas o granito polido provavelmente iria funcionar tão bem quanto.

Considerações práticas a parte o mármore tem é, possivelmente, mais elegante e luxuoso. Têm cristais extremamente finos que criam uma aparência de neve ou acetinados. Já o granito tende a ter cristais maiores, talvez do tamanho de ervilhas ou grãos de arroz. Isso cria uma aparência mais grossa, mais brilhante.

Assim, a maioria das pessoas parece recomendar granito para áreas duras como bancadas. O mármore necessita de maior manutenção, e são menos duráveis ​​e muito caros. Sua única vantagem pode ser na aparência, mas isso vai depender do gosto e do estilo geral do comprador.

Considerações finais

 

Há outra possibilidade que é ainda mais durável do que o granito, mas é tão belo quanto o mármore que é o quartzo ou “pedra projetada”. Ele é feita de pó de quartzo que é fundido em conjunto a altas temperaturas. Ele vem em cores e padrões que imitam granito sendo mais uniforme do que a pedra real, apresentando cores e padrões não encontrados na natureza, como azul brilhante, porém não custa o mesmo preço que o mármore ou o granito.

 

Para conhecer mais sobre a Gomes acesse www.gomesmarmoresegranitos.com

Para saber mais sobre a firença entre marmore e granitos e sobre marmoraria em geral, clique aqui.